19/04 - TERÇA

17h45: Como era gostoso o meu francês Nelson Pereira dos Santos | 1971 | 16 anos | 1h24min | Digital

19h45: Deus e o diabo na terra do sol | Glauber Rocha | 1964 | 12 anos | 2h | Digital 

20/04 - QUARTA
15h45: Branco sai, preto fica | Adirley Queirós | 2014 | 14 anos | 1h33min | Digital

18h: O ataque das araras | Jairo Ferreira | 1975 | 12 anos | 11min | Digital + Iracema: uma transa amazônica | Jorge Bodanzky e Orlando Senna | 1974 | 16 anos | 1h20min | 16mm

20h10: Bye bye Brasil | Cacá Diegues | 1980 | 16 anos | 1h40min | Digital 

21/04 - QUINTA
16h: Não vim no mundo para ser pedra | Fabio Rodrigues Filho | 2021 | Livre | 26min | Digital +

Chico Antônio, o herói com caráter | Eduardo Escorel | 1983 | Livre | 40min | Digital +

O Aleijadinho | Joaquim Pedro de Andrade | 1978 | 10 anos | 24min | 35mm

18h: Tudo é Brasil | Rogério Sganzerla | 1997 | Livre | 1h22min | Digital

 

20h: Tarsila: 50 anos de pintura | Fernando Coni Campos | 1969 | Livre | 8min | 35mm +

Viagem ao fim do mundo | Fernando Coni Campos | 1968 | 12 anos | 1h30min | Digital

22/04 - SEXTA

15h30: Herói póstumo da província | Rudá de Andrade | Livre | 1973 | 15min | Digital +

Miramar | Júlio Bressane | 1997 | 16 anos | 1h22min | Digital

18h: República do Mangue | Julia Chacur, Mateus Sanches Duarte e Priscila Serejo | 2020 | 10 anos | 8min | Digital +

Mangue-bangue | Neville D’Almeida | 1971 | 18 anos | 1h20min | Digital

20h: O homem do pau-brasil | Joaquim Pedro de Andrade | 1980 | 16 anos | 1h52min | 35mm 

23/04 - SÁBADO

14h: O mandarim | Júlio Bressane | 1995 | 16 anos | 1h30min | Digital

 

16h: Sem essa, Aranha | Rogério Sganzerla | 1978 | 16 anos | 1h42min | Digital

 

18h15 | Debate 1 – Modernismo e Cinema Marginal

Com João Lanari e Lila Foster. Mediação Glênis Cardoso.

 

João Lanari é professor de cinema da Faculdade de Comunicação da Universidade de Brasília (UnB) desde os anos 1980. Diplomata, residiu em Tóquio por três anos e publicou, após seu retorno, o livro Cinema japonês (2016). Colabora em periódicos como Correio Braziliense e a revista Devires. É realizador e produtor de mais de 15 filmes.

 

Lila Foster é pesquisadora, curadora e preservacionista audiovisual. Como curadora, atuou nos festivais Curta 8 – Festival Internacional de Cinema Super 8 de Curitiba, (S8) Mostra de Cinema Periférico (A Coruña, Espanha), Goiânia Mostra Curtas, Festival Internacional de Cinema Ambiental, Mostra de Cinema de Tiradentes e da Mostra de Cinema de Ouro Preto.

 

20h20:  Um filme 100% brazileiro | José Sette | 1985 | 16 anos | 1h23min | Digital

24/04 - DOMINGO

14h: Brasilianas n.º 2: canções populares – "Azulão” e “O pinhal" | Humberto Mauro | 1948 | Livre | 7min | 35mm +

Brasilianas n.º 4: engenhos e usinas | Humberto Mauro | 1955 | Livre | 8min | 35mm +

Brasilianas n.º 1: canções populares – "Chuá... chuá…" e “A casinha pequenina" | Humberto Mauro | 1945 | Livre | 7min | 35mm +

Cinema é maresia | Diogo Cavour | 2008 | Livre | 15min | Digital +

O poeta do Castelo | Joaquim Pedro de Andrade | 1959 | Livre | 12min | 35mm +

O mestre de Apipucos | Joaquim Pedro de Andrade | 1959 | Livre | 8min | 35mm +

O Aleijadinho | Joaquim Pedro de Andrade | 1978 | 10 anos | 24min | 35mm

16h: Não vim no mundo para ser pedra | Fabio Rodrigues Filho | 2021 | Livre | 26min | Digital + Chico Antônio, o herói com caráter | Eduardo Escorel | 1983 | Livre | 40min | Digital 

18h: Macunaíma | Joaquim Pedro de Andrade | 1969 | 14 anos | 1h50 min | 35mm

 

20h25: Por onde anda Makunaíma?”  Rodrigo Séllos | 2020 | 12 anos | 1h24min | Digital 

25/04 - SEGUNDA

19h: Palestra online – “Modernismo e os primórdios do cinema brasileiro 1898 - 1933"

Com Hernani Heffner.

 

Hernani Heffner é pesquisador, professor e curador. Começou sua carreira profissional em 1986 na Cinédia, realizando levantamento de fontes e dados para as edições da companhia. Ingressou em 1996 na Cinemateca do MAM-RJ, passando pela Curadoria de Documentação e Pesquisa e assumindo, em 1999, o cargo de Conservador-Chefe do Arquivo de Filmes. Lecionou em diversas universidades do país, como a Universidade Federal Fluminense, a Fundação Getúlio Vargas, a Fundação de Artes do Paraná e a Puc - Rio. Heffner escreveu mais de 100 verbetes para a Enciclopédia do Cinema Brasileiro, assim como dezenas de artigos e textos para catálogos, revistas e livros.


 

26/04 - TERÇA

15h45: Travessia | Safira Moreira | 2017 | Livre | 5min | Digital + Alma no olho | Zózimo Bulbul | 1974 | 10 anos | 11min | Digital +

Há terra! | Ana Vaz | 2016 | Livre | 12min | Digital +

Grin | Isael Maxakali, Roney Freitas e Sueli Maxakali | 2016 | Livre | 40min | Digital

 

17h30: Perigo negro | Rogério Sganzerla | 1992 | 16 anos | 28min | Digital +

Quem seria o feliz conviva de Isadora Duncan? | Júlio Bressane | 1992 | 16 anos | 28min | Digital +

Uma noite com Oswald | Inácio Zatz e Ricardo Dias | 1992 | 16 anos | 29min | Digital

19h30: Tarsila: 50 anos de pintura | Fernando Coni Campos | 1969 | Livre | 8min | 35mm +

Ladrões de cinema | Fernando Coni Campos | 1977 | 14 anos | 2h7min | 35mm

 

27/04 - QUARTA

16h: Nũhũ yãg mũ yõg hãm: essa terra é nossa! | Carolina Canguçu, Isael Maxakali, Roberto Romero e Sueli Maxakali | 2020 | 12 anos | 1h10min | Digital 

18h: Apiyemiyekî? | Ana Vaz | 2019 | 12 anos | 29min | Digital +

Mato eles? | Sergio Bianchi | 1983 | Livre | 40min | 16mm 

20h: Deus e o diabo na terra do sol | Glauber Rocha | 1964 | 12 anos | 2h | Digital 

28/04 - QUINTA

15h15: No paiz das Amazonas | Silvino Santos | 1922 | Livre | 2h23m | Digital 

18h: Carmen Miranda: bananas is my business | Helena Solberg | 1995 | Livre | 1h31min | 35mm

20h: Eh Pagu, eh! | Ivo Branco | 1985 | Livre | 15min | 35mm +

Eternamente Pagu | Norma Bengell | 1988 | 14 anos | 1h40min | 35mm

 

29/04 - SEXTA

16h: A$suntina das Amérikas | Luiz Rosemberg Filho | 1976 | 16 anos | 1h30min | Digital 

18h: Sem essa, Aranha | Rogério Sganzerla | 1978 | 16 anos | 1h42min | Digital

 

20h15: Orgia ou O homem que deu cria | João Silvério Trevisan | 1970 | 16 anos | 1h32min | Digital

30/04 - SÁBADO

13h30: Bárbaro e nosso – Imagens para Oswald de Andrade | Márcio Souza | 1969 | Livre | 11min | Digital +

Miramar | Júlio Bressane | 1997 | 16 anos | 1h22min | Digital

15h45: Perigo negro | Rogério Sganzerla | 1992 | 16 anos | 28min | Digital +

Quem seria o feliz conviva de Isadora Duncan? | Júlio Bressane | 1992 | 16 anos | 28min | Digital +

Uma noite com Oswald | Inácio Zatz e Ricardo Dias | 1992 | 16 anos | 29min | Digital

17h45:  O homem do pau-brasil | Joaquim Pedro de Andrade | 1980 | 16 anos | 1h52min | 35mm 

20h10: Herói póstumo da província | Rudá de Andrade | Livre | 1973 | 15min | Digital +

Tabu | Júlio Bressane | 1982 | 16 anos | 1h25min | Digital

01/05 - DOMINGO

13h: Sessão com acessibilidade: “Por onde anda Makunaíma?” (2020), de Rodrigo Séllos, com legendagem descritiva, janela de libras e audiodescrição.

15h: Terra em transe | Glauber Rocha | 1967 | Livre | 1h55min | 35mm

17h45: Limite | Mario Peixoto | 1931 | Livre | 1h20min | 35mm – Sessão com acompanhamento musical de Serge Frasunkiewicz

 

Serge Frasunkiewicz resolveu trilhar a vida de músico inspirado nos passos do avô, George Sanders (pianista bem-sucedido na cidade de Chicago). Serge Frasunkiewicz tem se apresentado, ao longo dos últimos 25 anos, com grandes nomes da música brasileira e internacional, transitando entre bares de jazz e salas de concerto. Para Serge, acompanhar ao piano um filme do cinema silencioso é uma experiência única, uma oportunidade de vivenciar uma cultura quase extinta. Serge participou de várias mostras de cinema, incluindo “Alemanha nas Telas” no Goethe-Zentrum Brasília,  Buster Keaton – “O mundo é um circo” no CCBB Brasília e a Mostra de Cinema Silencioso de Pirenópolis.

 

20h15: Branco sai, preto fica | Adirley Queirós | 2014 | 14 anos | 1h33min | Digital


 

02/05 - SEGUNDA

19h: Debate online – Modernismo e cinema brasileiro entre os anos 1930 e 1950.

Com Luís Alberto Rocha Melo e Pedro Henrique Ferreira. Mediação Laura Batitucci.

Luís Alberto Rocha Melo é professor do Curso de Cinema e Audiovisual do Instituto de Artes e Design da UFJF, além de cineasta e pesquisador. Dirigiu, entre outros trabalhos, os longas Um homem e seu pecado (2016), Nenhuma fórmula para a contemporânea visão do mundo (2012) e Legião estrangeira (2010); os curtas 5 X Sérgio (2020), Cinebiogravura (2017) e Que cavação é essa? (2008); e o média O Galante rei da Boca (2004). É um dos autores do livro em dois volumes Nova história do cinema brasileiro, organizado por Sheila Schvarzman e Fernão Ramos.

 

Pedro Ferreira é crítico, curador, professor e realizador. Professor na Comunicação Social da PUC-Rio e doutorando no PPGCINE da UFF, foi crítico da Revista Cinética entre 2011 e 2022, realizou a curadoria de diversas mostras e retrospectivas na Caixa Cultural, Centro Cultural Banco do Brasil e Instituto Goethe e dirigiu os curtas-metragens ‘Anotações em Novembro’, ‘Walter’, ‘Solombra’, e ‘Quando o Vento Bate ao Sul’. Atualmente, roteiriza e dirige as séries /Lost+Found (Canal Curta - Episódios ‘José Manuel Costa’ e ‘Johan Prijs’) e Seis Propostas para Um Mundo Possível (CineBrasilTV - 6 episódios).


 

03/05 - TERÇA

16h30: Travessia | Safira Moreira | 2017 | Livre | 5min | Digital +

Alma no olho | Zózimo Bulbul | 1974 | 10 anos | 11min | Digital +

Há terra! | Ana Vaz | 2016 | Livre | 12min | Digital +

Grin | Isael Maxakali, Roney Freitas e Sueli Maxakali | 2016 | Livre | 40min | Digital

 

18h30: Nũhũ yãg mũ yõg hãm: essa terra é nossa! | Carolina Canguçu, Isael Maxakali, Roberto Romero e Sueli Maxakali | 2020 | 12 anos | 1h10min | Digital

 

20h30: Apiyemiyekî? | Ana Vaz | 2019 | 12 anos | 29min | Digital +

Mato eles? | Sergio Bianchi | 1983 | Livre | 40min | 16mm

 

04/05 - QUARTA
16h: Tabu | Júlio Bressane | 1982 | 16 anos | 1h25min | Digital

18h: O ataque das araras | Jairo Ferreira | 1975 | 12 anos | 11min | Digital +

Iracema: uma transa amazônica | Jorge Bodanzky e Orlando Senna | 1974 | 16 anos | 1h20min | 16mm

 

20h15: O mandarim | Júlio Bressane | 1995 | 16 anos | 1h30min | Digital

 

05/05 - QUINTA

16h: A$suntina das Amérikas | Luiz Rosemberg Filho | 1976 | 16 anos | 1h30min | Digital

18h: República do Mangue | Julia Chacur, Mateus Sanches Duarte e Priscila Serejo | 2020 | 10 anos | 8min | Digital +

Mangue-bangue | Neville D’ Almeida | 1971 | 18 anos | 1h20min | Digital

20h: Bárbaro e nosso – Imagens para Oswald de Andrade | Márcio Souza | 1969 | Livre | 11min | Digital + Viagem ao fim do mundo | Fernando Coni Campos | 1968 | 12 anos | 1h30min | Digital

 

06/05 - SEXTA

16h: Carmen Miranda: bananas is my business | Helena Solberg | 1995 | Livre | 1h31min | 35mm

18h: Debate 2 – Modernismo e Cinema Novo

Com Pablo Gonçalo e Erika Bauer. Mediação Diogo Cavour.

 

Pablo Gonçalo é professor da Faculdade de Comunicação da Universidade de Brasília (UnB) e leciona no Departamento de Audiovisual e Publicidade. Sua atuação docente abarca as áreas de Roteiro, Teoria, Estética e História do Cinema. Possui doutorado pelo programa de pós-graduação da Escola de Comunicação da UFRJ, com pesquisa que aborda as relações intermidiáticas entre literatura, teatro e cinema, a partir das obras produzidas pelos roteiristas de cinema.

 

Erika Bauer possui graduação em Cinema e Televisão pela Escola Superior de Cinema e Televisão de Munique (1994) e é mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação - FAC/UnB. É professora e coordenadora de departamento do Curso de Comunicação Organizacional da Universidade de Brasília, onde trabalha com Roteiro, Realização Audiovisual e História do Cinema. É organizadora e curadora do Festival Universitário de Cinema de Brasília, participou de diversas outras mostras de cinema e foi curadora em outros festivais. Como cineasta já realizou diversos filmes, entre eles o documentário Dom Helder Câmara, o santo rebelde (2004) e Flor do moinho (2017).

 

20h: Macunaíma | Joaquim Pedro de Andrade | 1969 | 14 anos | 1h50 min | 35mm


 

07/05 - SÁBADO

14h: Brasilianas n.º 2: canções populares – "Azulão” e “O pinhal" | Humberto Mauro | 1948 | Livre | 7min | 35mm +

Brasilianas n.º 4: engenhos e usinas | Humberto Mauro | 1955 | Livre | 8min | 35mm +

Brasilianas n.º 1: canções populares – "Chuá... chuá…” e “A casinha pequenina" | Humberto Mauro | 1945 | Livre | 7min | 35mm +

Cinema é maresia | Diogo Cavour | 2008 | Livre | 15min | Digital +

O mestre de Apipucos | Joaquim Pedro de Andrade | 1959 | Livre | 8min | 35mm +

O poeta do Castelo | Joaquim Pedro de Andrade | 1959 | Livre | 12min | 35mm 

15h30: Como era gostoso o meu francês | Nelson Pereira dos Santos | 1971 | 16 anos | 1h24min | Digital

17h30: Terra em transe | Glauber Rocha | 1967 | Livre | 1h55min | 35mm

20h: Tudo é Brasil | Rogério Sganzerla | 1997 | Livre | 1h22min | Digital

 

08/05 - DOMINGO

14h: Bye bye Brasil | Cacá Diegues | 1980 | 16 anos | 1h40min | Digital 

16h15:  Ladrões de cinema | Fernando Coni Campos | 1977 | 14 anos | 2h7min | 35mm

19h: Limite | Mario Peixoto | 1931 | Livre | 1h20min | 35mm – Sessão com acompanhamento musical de Serge Frasunkiewicz

 

Serge Frasunkiewicz, resolveu trilhar a vida de músico inspirado nos passos do avô, George Sanders (pianista bem-sucedido na cidade de Chicago). Serge Frasunkiewicz tem se apresentado, ao longo dos últimos 25 anos, com grandes nomes da música brasileira e internacional, transitando entre bares de jazz e salas de concerto. Para Serge, acompanhar ao piano um filme do cinema silencioso é uma experiência única, uma oportunidade de vivenciar uma cultura quase extinta. Serge participou de várias mostras de cinema, incluindo “Alemanha nas Telas” no Goethe-Zentrum Brasília,  Buster Keaton – “O mundo é um circo” no CCBB Brasília e a Mostra de Cinema Silencioso de Pirenópolis.

WhatsApp Image 2022-02-11 at 16.49.13.jpeg